Quarta-feira, 28 de Setembro de 2005

XII Capítulo " Dolorosas Revelações "

Depois da sorte em termos de jogo ter sido quase madrasta (so me saiu 12º prémio no euromilhões) e de ter tido uma sessão de chat com a minha doce Cathy mais do que escaldante, quase nem dormi só de pensar nas revelações dolorosas feitas pelas sobrinhas do meu amigo Pedro. Senti vontade de ligar ao meu amor mas olhei para o relógio e ja passava das três e meia da manhã e no sábado seguinte ambos trabalhávamos, foi então que me lembrei de "assaltar" o armário de chás da minha mãe e fazer um chá que me ajudasse a ter uma noite um pouco mais tranquila e assim fiz.
Já o sol tinha despontado quando estava na Microsystems a trabalhar mas com a cabeça na lua nem ligando as pessoas volta ou ao meu trabalho que um dos meus poucos amigos no trabalho e que foi primeiro a casar na firma e todos nós na firma em vez de chamar pelo nome dele, João Carlos, chamamos ele de Giancarlo ou Gianni porque se casou como uma italiana e tem dupla nacionalidade porque se casou com a sua amada em Nápoles e foi primeiro a chamar-me a atenção.
- Afonso, o que se passa contigo, estas bem amigo ?
- Hã? Sim, Gianni, estou. Só que estou com cabeça noutro sítio.
- Já sei, estás a pensar nas noites escladantes de Afonso e Catarina .
- Antes fosse isso, mas te posso responder com outra pergunta; porque em cerca de 70 % das ocasiões que a tua Maria te liga corres para o wc e não fui só eu que reparei.
- Bem como meu amigo que és so te digo que é mesmo que fazes no chat com a tua doce Catarina .
- Hum estou a ver e o que me perturba foi algo que soube ontem quando ia caminho de casa, ontem.
- Posso saber o que é ?
- Um segredo meio doloroso do meu amigo Pedro que me deixou pensativo e que me não sinto a vontade para contar.
- Mas que deixar isso na estação, quando entras no transbordo, so tens a Microsystems na cabeça.
- Parecias agora o chefe, o César, a discursar quando ambos começamos aqui, lembraste.
- Sim me lembro, mas o César tem razão e apesar de nós os dois o termos convencido a dar contrato efectivo antes do tempo, se montares mal esse PC ou se cometeres algum erro de programação, ouves feio e o facto de teres contrato efectivo não livras de ouvires feio e não por pensares nos problemas dos amigos ou da família que eles o resolvam e além disso nos não pagamos pelos erros deles. Ou já te esqueceste do caso da Susana que teve que pagar um monitor dum portátil por que uma amiga tinha um problema qualquer ela so tinha esse problema na cabeça, cometeu um erro qualquer de montagem do dito monitor e quando foi o teste de programação monitor estoirou e o erro foi dela tendo ela que pagar o dito monitor do bolso dela e até nós a ajudamos lembras-te.
- Sim, me lembro todo o serviço deu uma parte, mas o César pensa que somos feitos de gelo ou de silício e se tivermos problemas com família ?
- Agora me apanhaste, aí talvez ele entenda. Mas o que tão perturbador contaram as sobrinhas do teu amigo Pedro ?
- Perfiro nem falar Gianni e perfiro estar concentraddo no trabalho.
- Afonso, ficaste branco prece que viste o Jason do "Sexta-Feira 13".
- Gianni me deixa acabar de montar esse PC que ja era para ser despachado ontem e esses serviços do pós-venda são priotários.
- Eu sei e acabo nesse o teste de progrmação.
Enquanto engonhava um pouco na montagem do computador ia pensando se me abria ou não com o meu amigo Gianni, mas ele para mim era como um irmão, já o conhecia antes de eu ir para Microsystems e entramos ao mesmo tempo na firma e não resisti e a hora do almoço desabafei tudo. No início ele ficou incrédulo mas ele disse se acontecesse o mesmo a uma irmã ou uma filha dele ele fazia o mesmo. e o dia de trabalho foi continuando normalmente.
Como era Sábado me lembrei de convidar a minha preciosa noiva para irmos ao cinema mas quando ainda estava trabalhar a minha princesa de diamantes e rubis feita me disse que um primo que andava a vender produtos de emagrecimento a vistava e ela dava tudo para se livrar dele mas me recomendou para eu não ir buscar a casa senão eu era mais uma vítima dele.
Disse logo para ela ir ter ao Cyberia por que de certeza evitava o primo chato e comia alguma coisa antes de ir para cinema antes, mas a minha ida ao Cyberia também tinha outro sentido era ver se as sobrinhas do meu idoso amigo estavam lá a desanoviar a cabeça após as trágicas revelações que fizeram, mas não as vi. Entretanto chegou a doce dona do meu coração e me perguntou logo se eu queria comer alguma coisa eu respondi logo afirmativamente e o nosso lanche foi duas pizzas triclore com fanta ananás com beijos de amor como sobremesa.
Na música de fundo senti um certo tom de messagem porque quando nos sentamos o D.J. de serviço colocou um velhissimo clássico dos Queen chamdo "Save me" e ao mesmo tempo que lanchava com minha dulcíssima rainha reflecti se lhe contava ou não as dolorosas revelações das sobrinhas de Pedro embora eu saiba que contei ao meu amor muitos segredos meus e sei que ela guarda segredos porque se uma pessoa lhe pedir não contes isso a ninguem ela não conta; sela esses segredos como os selasse num sacrófago egípcio e pensando no facto de ja estarmos noivos e como quem ama não esconde segredos um do outro e contei logo todo e a minha imperatriz ficou pálida feita a neve do inverno nos alpes depois reagiu.
- Meu amor como foi possível isso ?
- O que meu amor ?
- Esse animal querer fazer o que quiz fazer e depois essa história ter esse desfecho dá que pensar quão baixo podem descer as pessoas e no próprio final trágico da história. Ambos os actos são condenáveis mas temos que dar a ressalva que as duas irmãs não tinham paz.
- Essa nova lei que aprovaram a uns anos da dispensa do nome do pai caso a mãe queira foi uma dádiva dos deuses para muitas mulheres, não achas minha princesa sabor de alperce?
Sim meu chocolatinho é a verdadeira emacipação da mulher dado que a mulher não fica a por nome a filho que teve de alguem que não queira e estar sujeita aos demsmandos duma possível besta como foi caso da irmã do teu amigo.
E tive a sensação de estar num especial dos imortais ingleses quando no ar passava uma das musicas do album solo do seu vocalista e das mais belas vozes de sempre Freddie Mercury "I Was to Born to Love You".
E disse ao ouvido do meu doce amor: Essa é dedicada a ti minha princesa preciosa como o ouro.
E a minha rainha me segredou : Essa música é o simbolo do nosso eterno amor.
Depois acabarmos o nosso lanche paguei a conta e olhei para cabine do D.J. e não estava nenhum membro da familia de Pedro e quando ia sair estavam as duas sobrinhas a espera dos filhos que estavam a estudar num colégio da zona do marquês e perguntei como se setiam e disseram que estavam bem melhor e Elizabeth me surpeendeu com uma frase enigmática.
- Gostaram das minhas surpresas ?
- Quais Elizabeth ?
- As duas músicas dos Queen foram dedicadas a vocês.
- Porquê Elizabeth ? perguntou o meu doce amor.
- A primeira música foi lhes dedicada devido ao salvamento das nossas almas feito pelo seu noivo minha cara amiga Catarina quando desabafmaos com ele e a segunda é a música ideal para vocês porque vocês nasceram um para o outro.
- Obrigado amiga; agradecemos en únissono e depois de nos depedirmos seguimos para o cinema do Colombo aonde iamos ver o último filme do 007, mas a viagem toda de metro foi feita aos beijos de tal forma que ouvimos um casal que aprentava ter a idade das sobrinhas de Pedro (40/50 anos) a dizer que tinhamos tranformado aquele metro no comboio do amor porque no nosso entuasiamo na troca de ósculos ardentes já tinahmos contagiado pelo menos mais 6 casais que tocados pelas flechas de Eros iluminados na luz de Afrodite estavam trocando igualmente ardentes ósculos.
Entretanto chegamos a estação Colégio Militar-Luz (a que serve o Colombo) e fomos aos beijos até a bilheteira do cinema e a minha pipoquinha saltitante teve a doce ideia de comprar uma balde de pipocas para nós os dois e fomos vendo a película do agente de Sua Majestade ao mesmo tempo que comiamos pipocas aos beijos escaldantes.
Depois de sairmos do cinema fomos muito devagar até ao metro e voltarmos a converter o metro no comboio do amor e levei a minha princesa a casa, quando chegamos e para nosso espanto vimos que os pais dela tinham ido passar o fim-de-semana a casa do tio dela (pai do tal primo chato) e estavamos por nossa conta e por nossa conta ficamos, nos entregando um ao outro na plentiude da luz de Afordite em infinitos ósculos ardentes como o sol do meio-dia dos trópicos na mais bela e longa festa dos sentidos explosiva e bela como os fogos de fim-de-ano, mas com sensação de dever cumprido por termos ajudado a nossa maneira as sobrinhas do nosso amigo Pedro a viverem com algo de doloroso mas passado, uma dolorosa recordação que se tornou uma dolorosa revelação.
publicado por tron às 18:26

link do post | Os vossos suspiros | favorito
|
Quinta-feira, 22 de Setembro de 2005

XI Capítulo " Correntes Quebradas "

Vinha eu com os meus pensamentos na minha doce Catrarina e na chave do euromilhões que tinha registado no dia anterior e a doçura tradicional do fim da Primavera e início de Verão se sentia com mais vigor e me alertava para tratar da minha boda quando reparo em duas figuras minhas conhecidas: as sobrinhas do meu amigo Pedro bem alvoraçdas num dos bancos de espera da plataforma da estação ferroviaria do Cais do Sodré.
Me aproximo sem elas darem por isso e ouvindo a conversa das mulheres com dois homens pouco mais novos que elas (pelo menos o aparentavam) a conversa estava azeda vindo a tona recordações de maus tratos sofridos por Catarina e por Elizabeth.
Só para prevenir possíveis actos de violência aos níveis da luta livre americana quase me preparei para chamar o 112 mas ao mesmo tempo que procurava ajuda policial um sentimento contraditório crescia dentro de mim e ponha a pasta metálica a jeito que uso no meu emprego a jeito para dar nos dois miliantes caso fosse preciso, ou seja, se eles tocasse nas raparigas e continuei a ouvir a conversa e a "artista da da Família de Pedro" dizia assim:
- Meu grande urso já te disse infinitas vezes que vou ao trabalho da minha prima quantas vezes eu quiser e os meus filhos (que sabes muito bem muito bem que não são teus mas sim do desgraçado do Zé Pedro que teve aquele estúpido acidente de trabalho e os miudos têm o nome dele) e nem me os tiras por que ambos são maiores de idade e ainda levas no focinho se não atinas comigo.
- Quem leva no focinho és tu minha grande vaca.
- Meu menino fala bem em primeiro lugar e se tens problemas de fertilidade te vai tratar e depois fala em filhos.
Entrementes Elizabeth tinha uma discução igulamente azeda com aquilo que suponha um namorado ou um marido e o dito homem a ameaçou que lhe batia e ai eu me levantei e a mão do dito senhor roçou o braço da "Einstein de saias" da família do meu amigo e aí ela faz uma revelação mais explosiva que as bombas nucleares desplotadas no pais do Sol Nascente na segunda guerra mundial e que me deixou mais branco que o leite que bebo ao lanche e palidez conatgiou o dito homem.
-Seu filho da mãe, o animal que me tratava assim a minha mãe e a mim está debixo do rio que vês daqui,; vê não queres ir fazer compnhia aquela besta.
E não contente Elizabeth pegou na minha pasta metálica e bateu com ela na cabeça do dito homem que deveira de ser o namorado de Catarina lhe abrindo na testa um lenho e voltou a carga:
-A frase de ir parar ao rio também se aplica a ti e fica de aviso meninos Roberto e Nelson, com nós as duas violência não pega, se paga caro. Quem nos mal tratou acabou os seus dias como alimento para as taínhas e corvinas do Tejo vejam se vocês não se querem transformar em ração . E Nelsinho vai a fazer queixa a polícia ou queres que eu diga que escondes cd's de sites asiaticos de pornografia na mala que foram proibidos ou fazes de correio de droga.
Os dois homens fugiram a toda velocidade apnhando um táxi seguindo pela Rua do Arsenal , entretanto elas colocaram a minha pasta no lugar onde ela estava pedindo desculpa sem me reconehcerem depois me virei para elas e Catarina quase desmaiava consegui as acalmar e me ofreci para testemunhar a favor delas caso fosse preciso e para as levar a casa.
Elas agradeceram-me e acabamos por ir até ao Cyberia de metro e elas me contaram algo de assutador .
- Sr. Afonso...
- Não me tratem por Sr. e depois sou mais novo que vocês as duas e somos amigos como sou amigo do vosso tio.
Começou Elizabeth a me contar algo saído do Pesadelo em Elm Street ou algo assim:
- Assim seja, Afonso. Estavmos nas alturas na semana académica de Lisboa em que ambas acabamos os nossos cursos (a minha irmã tinha acabado uma formatura em artes)
- Mas vocês têm 4 anos de diferença .
- Sim é verdade mas eu tinha feito uma pos- graduação em infromática sobre a a banda hiperlarga e adptação em máquinas antigas e nesse mesmo o nosso tio nos tinha convidado para uma festa de antigos alunos da nossa universidade.
- Aonde vocês estudaram ?
- No IST eu e a minha irmã na Escola Superor de Belas-Artes e ambas estudamos linguas nos vários instituos de linguas existentes em Lisboa com ajuda no nosso tio.
- E quando saimos da festa dos antigos alunos do IST depois de estarmos com antigos alunos a trocar expriências e impressões nos aprece um homem extremamente bébado...
Interrompe Catarina: - o monstro que queriam que fosse meu pai.
- Esta besta partiu a cabeça ao meu tio provocando o seu desmaio tentou violar a minha irmã e só não fez por que alguns dos antigos colegas do meu tio nos socorreram mas não lhe perdoei, lhe fiz uma armadilha. Me "ofereci" a ele depois ele se transformou com par de golpes de espadas de katai e alguns sacos com pedras em ração de taínhas.
- E a polícia
- Só acharam a carteira vazia e pensaram que foi briga de bébados ou ajuste de contas de chulos que houve na zona.
- E sentiu algum peso na consciência ?
- Nunca na vida , o que fiz foi baseado na raiva até o festejei com o meu tio que o odiava mas nunca o voltarei a repetir nem repetirei.
- Foi quase uma legítma defesa.
- Sim
- E mais alguem dos presentes sabe do sucedido ?
- Só o nosso tio .
- E os dois patos que sairam a voar da estção dos comboios ?
- Foram dois cromos que conhecemos no Cyberia, embora não pareça somos viuvas e estavamos solitárias melhor falando voltamos apesar de termos os nossos filhos não temos uma compnhia para o fim do nossos dias.
- Mas voltando a vaca fria me custa acreditar que....
- Sim ele ficou trnasformado em ração dos peixes do Tejo e como disse antes só encontraram a carteira dele.
- Teve o fim que mereceu. Mas vejam la se não querem compnhia para vos levar a casa .
- Sim, Afonso é melhor, como viu, não foi o prémio que saiu ao meu tio que nos salvou e quebrou as nossas grilhetas que o nos prendia aquele monstro; só foi uma tábua. O que quebrou as grilhetas foi o crime da minha irmã..
- Não pensem como crime mas como libertação.
E continuei e tomei a libertação de as tratar por meninas:
- Meninas vamos apanhar um táxi e vamos por uma pedra bem pesada sobre o assunto; falem doutras coisas como a colecção de canetas do vosso tio que por acaso tenho uma igual ou algo assim.
Elas anuiram que sim e as levei a casa delas que fica na zona da Sé mesmo junto da igreja o vivem com a mãe delas e com filhos de das duas desde que enviuvaram e segui caminho no mesmo táxi a beira-Amoreiras plantado sem deixar de pensar nas aarguras da família do meu amigo Pedro.
Mas depois de tantas coisas amargas para tão parcas horas, o meu doce amor me fez uma surpresa e quis jantar comigo e com os meu pais. Depois passaria a noite comigo no mais doce amor na festa dos sentidos mas os detalhes da noite deixo a vontade da vossa imaginação advinhar...
publicado por tron às 18:52

link do post | Os vossos suspiros | favorito
|

Dezembro 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Últimos Capítulos

XX Capítulo " Ao Ritmo Da...

XIX Capítulo " O Sobrinho...

XVIII Capítulo " Os Peq...

XVII Capítulo " Os Amigos...

XVI Capítulo " Grandes De...

XV Capítulo " Desleadades...

XIV Capítulo " A Aceitaçã...

XIII Capítulo " Doce Domi...

XII Capítulo " Dolorosas ...

XI Capítulo " Correntes Q...

arquivos

Dezembro 2006

Setembro 2006

Maio 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Julho 2005

Maio 2005

Abril 2005

visitas

Anti-depressants

Blogstars

I Was Born To Love You

Friends Will Be Friends

These Are The Days of Our Lives