Segunda-feira, 2 de Maio de 2005

VII " Reencontro de Amigos "

E a semana de trabalho foi passando, passando até que chegou a folga semanal e enquanto a minha doce noiva estava trabalhando fui dar uma das minhas caminhadas por Lisboa. E fui parar ao meu sítio do costume, a Fnac, e o meu amigo Pedro estava no café da Fnac e algo me intrigava nele.

 É que das duas vezes o vi na Fnac ele vai sozinho sem a simpática e delicada D. Cláudia o achei estranho especialmente depois de a conhecer no doce churrasco onde me tornei noivo da minha doce imperatriz Catarina e lhe iria perguntar o motivo de ele estar sem a sua Cláudia mas lhe o iria perguntar discretamente.

 - Boa tarde amigo Pedro como vai ?

 - Vou bem e precisava de te ver jovem Afonso.

 - Não me tenho sentido muito bem devido aquilo que te contei e tenho mais mágoas para te contar.

 - Mas amigo Pedro também queria saber uma coisa sobre si.

 - Que coisa jovem Afonso.

 - Por que ainda não o vi com a sua Claudinha nos nossos encontros aqui na Fnac ?

 - Ela vem comigo, só que não gosta de estar aqui por causa do cheiro a tabaco e do ruído e aliás ela so gosta de vir par aqui para o café quando ha lançamentos de livros ou cd's porque de resto ela prefere ver se saiu algum dvd novo.

 - Nisso lhe dou razão, as vezes aqui o cheiro a tabaco é tão insuportável que nem entro.

 - Eu para evitar reacção alérgica, chupo um ou mesmo dois fisherman's friend mas mesmo assim acabo por fazer companhia a minha doce Claudinha.

 - Mas amigo Pedro voltando a vaca fria me diga com calma o que me queria dizer ?

 - Afonso é quando comecei a contar-te as mágoas causadas pelo meu relacionamento com a Isabel e fiquei com de me abrir mais contigo mas não te quis estragar a tua festa de noivado com as minhas mágoas.

 - E quer desabafar comigo, Pedro ?

 - Sim, Afonso quero pela nossa amizade que quero que seja o mais longa possível.

 - E vai ser amigo Pedro basta nós quermos e nós queremos.

 - Bem vou começar a desabafar contigo meu jovem amigo. Depois da partida para o norte e ela querer acabar com tudo ainda me ligava para o telemóvel e estava distante e fria excepto num dia quando tive uma dupla crise de epilepsia, aí ela ficou preocupada. Mas dois dias depois a frieza voltando mas foi derretendo me dando uma esperança.

 - Que esperança amigo Pedro ?

 - Que voltariamos a nos alinhar e tudo foi reencaminhando até por que os pais da Isabel não lhe agrilhoavam muito e como ela estava mais solta já poderia revelar todos o meu amor que sentia por mim.

 - Mas porque ela nunca se desacorrentou.

 - Nem eu sei mas um dos piores dias da minha vida chegou que foi a despedida, e pior aconteceu, acabamos com muita mágoa mas não é a única mágoa da minha vida.

 - Calma amigo olhe a sua doença, ainda lhe acontece alguma coisa, quer uma vitamina ou um chá ?

- Já não tenho doença nenhuma fiz um tratemnto novo na Califórnia e me curei , sim amigo quero uma vitamina e me traz outra para ti que eu pago.

 Quando fui buscar as ditas vitaminas para nós os dois estava com um olho no meu amigo Pedro e tentado ao mesmo tempo a pedir a um segurança que chamasse D. Claúdia. Mas depois de ter as vitaminas me sentei e retomamos a nosso conversa.

 - Pedro, beba a sua vitamina e respire fundo, você está mais branco que o leite.

 - É que sempre que me lembro do dia em que acabamos fico assim.

 - Pedro, não é caso para tanto e você me está escondendo mais mágoas da sua juventude. - Afonso tu deves ser bruxo ou advinho, sim tenho e essa fiz a minha doce Claudinha não contar a ninguem e são as outras duas rosas agrilhoadas da minha vida.

 - As suas sobrinhas ?

 - Sim meu jovem amigo, as minhas sobrinhas.

 - Quer contar o que se passou ?

 - É melhor contar, mas se algo me acontecer está aqui meu telemóvel e carrega a fundo na tecla 2 que liga directamente para a minha Claudinha.

 - Assim farei meu amigo Pedro.

 - A mnha irmã Helena até que era uma miuda atinada mas quando chegou a puberdade começou a ficar parva.

 - Como assim ?

 - Desobidiente e saidinha, a minha mãe D. Maria, dizia faz assim e ela fazia o contrário muitas vezes por que as colegas de liceu diziam que era fixe ser desobidiente.

 - Coitada da D. Maria.

 - E o comportamento dela foi foi piorando antigindo dois picos de mau comporatemento quando foi para a secundária dos Anjos e depois de ter saido desta maldita escola.

 - Como assim meu amigo ?

 - Quando ela entrou nessa escola que por acaso foi ao mesmo tempo que eu se começou a dar com pessoal com quem não se devia dar.

 - Pessoal da droga ?

 - Algum era, mas ela nunca se meteu e o comportamento dela foi piorando porque o objectivo dela era ser a "menina popular" do liceu em vez de tirar notas.

 - Estou a ver o estilo.

- Depois amigo Afonso em 1997, fui atropelado ainda ficou pior e acabamos por largar a escola em 2000.

 - Mas o amigo Pedro voltou ao estudos pelo que vejo.

 - Sim voltei, tirei engenheria de sistemas e ainda estudei alemão e italiano e aprefeiçoei o francês e o inglês. Mas o cúmulo dos desgostos dados pela minha irmã a minha mãe veio durante este verão de 2000.

 - Que tipo de de desgosto se meteu em algum vício ?

 - Não, longe disso, mas não muito.

 - Se explique melhor meu amigo Pedro ?

 - Foi assim Afonso, ela precisou de ir ao dentista que era na praça dos Restauradores e iamos a um café que ja fechou entretanto e que ficava perto do teatro nacional D. Maria II.

 - E depois.

 - É que ela se enamorou com o empregado do café ela ainda tinha 17 anos e ele 32 ou 33 anos e como não fosse suficiente no dia de anos da minha mãe que era a seguir ao dela e eles os dois disseram a minha mãe que lhe iriam comprar uma prenda e a coitada da minha mãe esperou que na altura era uma loja do Mc Donald's na Rua Augusta e agora actualmente é a Cyberia e a coitada da D. Maria esperou umas boas 4 horas.

 - E o Pedro não foi com sua mãe ?

 - Não fui porque não quiseram (a minha mãe e a minha irmã) e o casalinho foram "brincar" sem tomar as precauções devidas.

 - Bonito a sua irmã engravidou.

 - Sim e o desgraçado tinha mais duas encheu mais uma e fugiu.

 - Coitada da sua sua mãe.

 - Passados 8 meses da minha irmã engravidar a primeira vez fui operado de novo a perna para não falar que ela se meteu com um gajo da Cova da Moura que era colega dela no Mc Donald's no Rossio.

 - A sua irmã é o diabo em pessoa.

 - Agora está melhor, parece que as filhas lhe ensinaram.

 - Teve outra filha ?

 - Sim teve dum namorado que era colega de trabalho que tinha a ideia "brilhante" de querer separar as irmãs.

- Valente besta !

 - Ora nem mais, depois ela conheceu outro que tinha o Q.I. dum tijolo (bem como ela) e até assumiu a paternidade da mais pequena e a mias velha ficou sem nome de pai mas nunca se sentiu mal em relação a isso.

- Mas foi mal muito nova ?

 - Sim, aos 18 e aos 22 e depois até até saiu de casa para as casas duas vezes para as casas dos namorados e da primeira se pegou a porrada a minha mãe, em consequência da briga abortou e deu parte na polícia da minha mãe e da segunda também deu briga mas ai nesse caso tinha dedo do gajo e a minha mãe se afundou numa depressão danada. E só para ajudar mais na depressão ela esteve numa fase não mostrou as miudas durante meses.

 - E como se chamam as suas sobrinhas meu amigo Pedro ?

 - Elizabeth a mais velha com 48 anos, estudou e tirou engenheria de sistemas e física além ser óptima em línguas e Catarina com 44 que além de ser óptima em línguas cursou artes e ambas formaram as suas famílias.

- Belas miudas.

 - As vezes dizem dizem a brincar que parecem minhas filhas em especial a mais velha pelo gosto pela informática . E ainda temos uma cumplicidade desde de berço (em especial a Elizabeth) e quando elas as duas se juntam aos 4 filhos são mais 6 irmãos que 4 irmãos e 2 primas. Mas só se desagrilhoaram depois que ganhei no euromilhões, o vício da minha irmã por dinheiro a fez voltar.

 - Que triste.

 - E como se chamam os seus petizes.

 - João Paulo, 40; Beatriz Maria, 40; Andreia Sofia, 40; Guilherme Afonso, 40 e todos ja têm sua familia

- Mas você e a D. Cláudia pais de quatro gémeos ?

- Sim e na altura eu e a minha Claudinha abrimos o Telejornal e a nossa sorte é tinhamos uma casa razoável comprada com dinheiro do préme«iio. Ah e se precisares de alguma coisa coisa do Cyberia podes falar com a minha Beatriz Maria, ela é sócia do Cyberia juntamente com marido e com uma amiga dela.

 - E já é avô ?

 - Tenho quatro netinhos dois meninos e duas meninas e se quiseres passa lá por por casa (te dou a morada) no 1º de Maio porque é o aniversário dos meus filhos e costumo fazer uma pequena festa, as minhas sobrinhas também vão e as crianças também e podes levar também a tua Catarina e te calha bem por que é Domingo.

 - Agradeço o convite e o aceito pode contar comigo na festa deixe so confirmar se a minha imperatriz quer ou pode vir.

 E liguei para minha princesa imprerial e ela aceitou o pedido do meu amigo Pedro para irmos ao aniversário dos filhos dele e mal sabia que a mudança da minha vida iria continuar.

publicado por tron às 13:43

link do post | Os vossos suspiros | favorito
|
3 comentários:
De Anónimo a 6 de Maio de 2005 às 18:42
gostei de ler o artigo- acho que ia gostar de ler o meu segundo livro

deixa-me fazer uma critica (eu li o texto todo) acho muito longo lembra-te que queres agarrar as pessoasVitor Mateus
(http://gaivotices.blog.sapo.pt)
(mailto:vitor_mateus@sapo.pt)
De Anónimo a 4 de Maio de 2005 às 01:16
Olá!!! Já cá estou lendo mais um capitulo do teu romance, vou voltar para reaver a tua doce imperatriz Catarina, a doce Claudinha... :)
gaivotadaria
(http://GaivotadaRia.blogs.sapo.pt)
(mailto:bgaivota@sapo.pt)
De Anónimo a 4 de Maio de 2005 às 01:07
Tenho de vir ler-te com mais calma porque fiquei interessada neste blogo-romance... Fica a promessa de voltar. A. Duarte e Lázaro
(http://ib6ub9.blogs.sapo.pt)
(mailto:as1516296@sapo.pt)

comentar capítulo

Dezembro 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Últimos Capítulos

XX Capítulo " Ao Ritmo Da...

XIX Capítulo " O Sobrinho...

XVIII Capítulo " Os Peq...

XVII Capítulo " Os Amigos...

XVI Capítulo " Grandes De...

XV Capítulo " Desleadades...

XIV Capítulo " A Aceitaçã...

XIII Capítulo " Doce Domi...

XII Capítulo " Dolorosas ...

XI Capítulo " Correntes Q...

arquivos

Dezembro 2006

Setembro 2006

Maio 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Julho 2005

Maio 2005

Abril 2005

visitas

Anti-depressants

Blogstars

I Was Born To Love You

Friends Will Be Friends

These Are The Days of Our Lives