Sábado, 23 de Abril de 2005

IV Capítulo "A Doçura do Amor "

- Mas amor me tens a mim e o que aconteceu ao teu amigo foi azar.

 - Minha fofinha doce, eu sei mas me tocou bem fundo no coração a forma como ele ficou, por minha vontade lhe convidava para almoçar no domingo mas temos o nosso cinema.

 -Meu bombom pelo que contaste o Pedro é um bom amigo daqueles que só se acham um em cada mil, mas que não gosta de falar nessas coisas.

 - Pois não, minha coelhinha mas ele quis partilhar essas mágoas comigo, acho que ele vê em mim a sua imagem de quando era jovem, a minha sorte é que tu és muito mais corajosa que a tal Isabel.

 - Nisso podes estar certo, amor, ou já te esqueces daquilo que o meu cunhado fez e se for preciso faço o mesmo; custe o que custar.

 - Quando dizes essas coisas meu amor me deixas ainda mais doido de paixão por ti.

 - Afonso ja chega de falarmos do teu amigo e temos que falar a sério de nós.

 - Como assim minha doçura doce

 - Afonso ja nos amamos a um ano e daqui a pouco já é tempo de oficializar a nossa relação.

 - Como assim ofcializar, meu amor.

 - Se já temos ambos empregos estáveis, vidas, alinhadas, ja podemos ser mais que simples namorados meu amor lindo.

 - Minha deusa te referes a casamento ?

 - Sim, meu ursinho de peluche e eu ate ja tive uma ideia como oficializar o pedido e respectiva resposta quer seria um churrasco com nossos amigos especiais e a nossa família.

 Eu estava surpreso com a atitude da minnha doce Cathy, não era que fosse nada de inesperado, mas foi pela forma e pela altura escolhida para se fazer o pedido e eu respondi assim:

 - Minha fofinha se eu te dissesse que eu queria pensar por que me apanhaste de surpresa te magoaria ?

 - Não, meu amor eu é que talvez me precipitei-me.

 - Fofinha descansa que a resposta é aquela que tu esperas mas me deixa pensar numa forma doce de responder primerio para depois marcarmos o churrasco.

 - Ai meu fofo que peso que me tiraste do peito, até pensei que ias dar outra resposta.

 - Não meu amor, te amo demais para ficar longe de ti.

 E continuamos a trocar doçuras até bem perto das duas da manhã primeiro no chat depois pelo telefone e no dia seguinte fomos ambos trabalhar mas quando eu ia a caminho do meu trabalho eu pensava duma forma bem doce de lhe repsonder ao pedido de casamento mas duma forma bem doce mas sem deixar de pensar no meu amigo Pedro

publicado por tron às 20:37

link do post | Os vossos suspiros | favorito
|
2 comentários:
De Anónimo a 24 de Abril de 2005 às 13:29
ola =) dsclp la aki a publicidade...espero k n t importes..kero so dizer k abri um blog sobre o massacre ds animais k é http://diznao.blogs.sapo.pt e kero k as pexoas vejam cmo os animais sofrem ns maos d nos humanos ATENXAO S ES SENSIVEL E S T SENTIRES MAL CM AS IMAGENS K VOU POR E TEXTOS FEXA O SITE bjks***karina
(http://givemawhisper.blogs.sapo.pt)
(mailto:diznao@hotmail.com)
De Anónimo a 24 de Abril de 2005 às 13:24
Obrigada...
Ouvir um elogio desses assim de manhã como eu estou recebendo agora é bom faz bem ao Ego :)
E deparar com um tema tão romantico como o teu tb assim de manha...beijinhogaivotadaria
(http://GaivotadaRia.blogs.sapo.pt)
(mailto:bgaivota@sapo.pt)

comentar capítulo

Dezembro 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Últimos Capítulos

XX Capítulo " Ao Ritmo Da...

XIX Capítulo " O Sobrinho...

XVIII Capítulo " Os Peq...

XVII Capítulo " Os Amigos...

XVI Capítulo " Grandes De...

XV Capítulo " Desleadades...

XIV Capítulo " A Aceitaçã...

XIII Capítulo " Doce Domi...

XII Capítulo " Dolorosas ...

XI Capítulo " Correntes Q...

arquivos

Dezembro 2006

Setembro 2006

Maio 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Julho 2005

Maio 2005

Abril 2005

visitas

Anti-depressants

Blogstars

I Was Born To Love You

Friends Will Be Friends

These Are The Days of Our Lives